Amo…

”Amo cada minuto, cada segundo que estou com vc , por que vc é tudo pra mim, Sempre me apoiando, sempre me ajudando, como nas horas ruins como nas boas,sempre falando o que tem que falar , e nao o que eu quero ouvir , Te amo muito, principalmente por ser sincera o bastante pra falar o que tem que ser dito,Obrigado por me ajudar, por ser essa pessoa tao especial que vc é pra mim…”

inverbos
O copo vazio, o corpo cheio, o coração indeciso, a coragem, o devaneio. A descoberta parada, a saudade calada, a esperança cansada e a vontade de ser amado. O medo de perder, a angustia de esquecer, a incoerência de não ver, a desventura de não ter. Os beijos roubados, os abraços dados, corações apertados, delírios evaporados. Os gritos roucos, os desejos loucos, a verdade de poucos e a mentira de outros. O copo encheu-se, o corpo perdeu-se, o medo esqueceu-se e a mentira abandonou-se. Caindo, caindo, caindo… Deixando-me pouco a pouco, matando-me muito a muito. Esquece-me, porque de mim já não lembro mais.
Cinzentos.